Clarice Lispector

"O que eu sinto eu não ajo. O que ajo não penso. O que penso não sinto. Do que sei sou ignorante. Do que sinto não ignoro. Não me entendo, e ajo como se me entendesse."

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Amo você

Filho: No dia que eu nasci queria falar-te

Mãe: Já no dia que te vi queria cantar-te

Filho: Mamãe, mamãe, me pegue em teu colo.
Me ame pra sempre, me faça dormir em teus braços

Mãe: Querido, querido, te quero pra sempre
Te tenho em meus braços, te faço ninar

Filho:Mamãe e amiga eu sou teu segredo, teu sonho querido
Protege minha vida, segure minhas mãos

Mãe: Amado filhinho, tu és meu querido e em nenhum perigo te quero encontrar

Filho: Oh minha querida, eu sei vou crescer, mas mesmo distante quero a ti perceber, minha amada e protetora e mesmo que o tempo corra, não vai me deixar

Mãe: Precioso bebê, e quando crescerdes credes, te levarei à escola, ao parque, à jogar bola. Ao teatro, ao cinema, ao altar, e mesmo quando sairdes pra sempre irei te amar.




FELIZ DIA DAS MÃES!! (Adiantado)

O mundo seria bem melhor...

Hoje, eu queria chorar e chorar
E não fazer nada além
Por que as pessoas são más?
Por que a vida é injusta?
Se eu engulo as palavras
E seco todas as lágrimas
Antes que vejam-nas
Sou sem gratidão
Por que eu não deveria sequer me entristecer
Ser de ferro...
Não falar, não pensar
Me preocupar ou me importar
Devo ser a pior das pessoas
Porque se quem mais amo só enxerga meus defeitos e erros
Não tenho nenhuma qualidade
E se eu não existisse, o mundo seria bem melhor...



segunda-feira, 23 de abril de 2012

E eu nem soube...

Hoje eu vi o mundo de outro jeito:
Transformaram meu olhar
E eu nem soube
Me mudei, a acreditar
Que nada houve
Tantos desvalorizam a vida
Não se prestam a viver sua própria lida
O mundo não se dá muita atenção
Não se notam sem que haja interesse
Só, apenas pra valorizar seu Eu
Se importam, só, apenas com o que é seu
O mundo virou mau
E eu nem soube
Haveria solução para o que houve?
Se não me esforço a ter mais esperança
Deixando até de acreditar em alianças
Será que então me tornei mau
E ninguém soube...