Clarice Lispector

"O que eu sinto eu não ajo. O que ajo não penso. O que penso não sinto. Do que sei sou ignorante. Do que sinto não ignoro. Não me entendo, e ajo como se me entendesse."

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

E que não volta mais...

É tão terrível crer que não passará
Pior ainda não querer que passe e ver o tempo voar
Tão imensa é a dor de quem ama
Mas acredite, é tal qual querer amar e não poder
Ontem amei alguém, hoje amo as palavras que me foram ditas
Ontem chorei por amor,sofri por amor, vivi de amor
Hoje apenas lembro
Lembranças! Lembranças de um passado com sua infinita beleza
Beleza sombria que me tirava a visão
Beleza que hoje me faz querer a solidão
Beleza que um dia uniu nós dois
E que provou que amor não se guarda pra depois
Oh belo, belo passado que ficou pra trás
Belo passado que não volta mais
Passado este que não me deixa em paz

Jurei...

Não sei exatamente o que dizer
Jurei-te que estaria aqui
Mas doía em mim todas as vezes que te via
E não podia te tocar
Te sentia e não podia te amar
Quis te amar e você amava outro
Quis provar que por você eu fico louco
Sonhei que um dia estaríamos juntos
Pensei que esse sonho fosse real
Mas só provei desse amor superficial
Busquei por ser o seu aedo
Sem saber o que te faria
Te busquei, te chamei
Até que desisti de te encontrar