Clarice Lispector

"O que eu sinto eu não ajo. O que ajo não penso. O que penso não sinto. Do que sei sou ignorante. Do que sinto não ignoro. Não me entendo, e ajo como se me entendesse."

domingo, 23 de setembro de 2012

Que seja hoje...


Atualmente me pergunto se um dia terei o prazer de ter você comigo.
Não somente isso, mas sim, ter você em mim.
Sonhar com você, dormir e acordar ao seu lado
E descobrir que o sonho era a projeção da nossa realidade.
Pergunto-me se poderia depender do seu sorriso, e a resposta é sim.
Pergunto-me se isso vai ser pra vida toda, e a resposta...
O amanhã fará questão de responder
Minhas duvidas, minhas certezas, minhas vontades
Quem sabe um dia serão refletidas em você
Se você conseguirá suportar minhas fragilidades;
Inseguranças e meu comportamento confuso?
Isso eu não sei
Mas sei que estou disposta a tentar
O segredo da felicidade está em ceder
Dentro dos seus limites para fazer quem você ama feliz
E então, vamos ser felizes?
E se vai durar, que seja eternizado
E se o eterno será pra sempre
Também não sei
Mas se é pra ser feliz
Que seja hoje

2 comentários:

Anônimo disse...

Sinto casa palavra como melodia em meus ouvidos para que um dia eu as toque as agarre e não deixe partir quero ouvir da sua boca bem pertinho do meu ouvido e não em textos que minha resposta só seria um obrigado mas bem de perto onde eu poderia responder todas as coisas lindas com um bom e gostoso abraço.

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Minhas saudações.
António Batalha.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/