Clarice Lispector

"O que eu sinto eu não ajo. O que ajo não penso. O que penso não sinto. Do que sei sou ignorante. Do que sinto não ignoro. Não me entendo, e ajo como se me entendesse."

sábado, 26 de maio de 2012

O início

Se hoje paro pra pensar em nós
Percebo que já não estamos sós
E sim, somos um único
Um único pensamento...
E te entrego nesse momento
O que se passa em minha mente
Pensei... Pensei e fiquei tonta
E só então eu me dei conta
Sua presença me afronta
Suas palavras me enlouquecem
Seu sussurro me enfraquece
Suas memórias resplandecem
Seu olhar que me renova
E o nosso amor é o que prova
Você estará sempre em minha mente
E pensar que aconteceu tão de repente

Um comentário:

james_lopez disse...

Nice share... You wrote it very nicely. Nice to read it again and again. Good stuff and keep sharing this type interesting poems.

Cheap essay writing help